Topo
Lei em Campo

Lei em Campo

Categorias

Histórico

Tem decisão da Libertadores na Europa. TAS pode tirar título do River?

Andrei Kampff

17/07/2019 05h00

Já aviso, a chance é pequena.

No esporte, resultado de campo vale muito, e só algo extraordinário, que foge de maneira absurda e incontroversa à regra do jogo pode fazer com que a Justiça Esportiva anule uma partida. E, nesse caso, não é um jogo qualquer. Trata-se simplesmente da partida mais importante do futebol argentino, a final da Libertadores do ano passado.

VEJA TAMBÉM:

Mas a chance existe.

O Boca Juniors entrou com pedido no TAS em função dos atos violentos provocados pela torcida do River Plate na partida que decidiria a Libertadores de 2018 no Monumental de Nunez, a casa do River. Com o ônibus do Boca apedrejado e jogadores atingidos, a partida foi cancelada.

O julgamento acontece nessa semana em Madri, na Espanha, justamente o local escolhido pela Conmebol e onde aconteceu a partida final da competição.

O Boca alega que o River, como mandante, não garantiu a segurança obrigatória estabelecida pelo Regulamento da Libertadores. O River diz que a responsabilidade era do poder público, e que até o Ministro da Segurança de Buenos Aires renunciou ao cargo após os incidentes.

Mas o Boca tem a seu favor uma decisão do próprio Tribunal Disciplinar da Conmebol, que puniu o próprio Boca por atitudes violentas da torcida. Em 2015, também em jogo pela Libertadores, um torcedor do time furou o túnel inflável que leva os jogadores do vestiário ao campo e atingiu os jogadores do River com gás de pimenta. O jogo foi cancelado. O Tribunal Disciplinar considerou o River ganhador do jogo por 3 x 0 e eliminou os xeneizes da competição.

E agora? A questão passa por provas, e  a os três julgadores irão avaliar se os fatos justificariam a punição máxima do Regulamento da Conmebol para casos como esse, a determinação do resultado da partida.

Até o Boca sabe que as chances de ficar com título são mínimas, mas tem um detalhe: a chance de ganhar uma indenização significativa é bem maior.

O desafio do Boca Juniors segue complicado, mas a decisão ainda não terminou.

Entenda por que as chances de tirar o título do River são pequenas com Thiago Braga, que conversou com especialistas sobre o assunto.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Sobre o autor

Andrei Kampff é jornalista formado pela PUC-RS e advogado pela UFRGS-RS. Pós-graduando em Direito Esportivo e conselheiro do Instituto Iberoamericano de Direito Desportivo e criador do portal Lei em Campo. Trabalha com esporte há 25 anos, tendo participado dos principais eventos esportivos do mundo e viajado por 32 países atrás de histórias espetaculares. É autor do livro “#Prass38”.

Sobre o blog

Não existe esporte sem regras. Entendê-las é fundamental para quem vive da prática esportiva, como também para quem comenta ou se encanta com ela. De uma maneira leve, sem perder o conteúdo indispensável, Andrei Kampff irá trazer neste espaço a palavra de especialistas sobre temas relevantes em que direito e esporte tabelam juntos.

Mais Lei em Campo, por Andrei Kampff