PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Torcida única contraria essência do esporte. Futebol brasileiro em perigo

Andrei Kampff

06/12/2019 09h30

Entenda. A graça do esporte está na incerteza do resultado. Se todos soubessem de véspera qual seria o placar de um jogo, o esporte perderia força, e a paixão encolheria.

Por isso vários dos princípios do direito esportivo visam garantir essa imprevisibilidade, como a integridade esportiva, o jogo limpo, e a paridade de armas, que é dar condições iguais aos competidores . Tudo para garantir o equilíbrio competitivo.

Eo futebol brasileiro está jogando contra a essência do esporte.  Não se dá as mesmas condições aos competidores, lá se vai o equilíbrio.

VEJA TAMBÉM: 

Estou falando de torcida única. Agora é o Cruzeiro que quer proibir a torcida do Palmeiras de ir ao Mineirão na última rodada do Brasileiro. O time mineiro e o Ceará têm briga direta contra o rebaixamento.  Acontece que o Ceará irá jogar fora de Fortaleza. O ministério Público mineiro respalda o pedido.

Perde-se o equilíbrio nessa disputa. Para ser justo, todos os jogos precisariam, então, ser com a presença apenas da torcida local. Vamos parar onde?

Já escrevi que torcida única é um atestado público de incompetência do Estado. Ele assume que não tem condições de garantir a segurança dos torcedores, um dever constitucional do Estado. Mas o problema vai além. Os clubes e as entidades que organizam as competições, que têm por força legal (Lei Pelé) responsabilidade pela segurança do torcedor/consumidor, estão usando o MP como escudo para se eximir dessa responsabilidade. E, para piorar, por questões financeiras e esportivas.

Clubes grandes lotam seus estádios , e faturam mais vencendo ingressos só para sua torcida. E, em jogo decisivo, é sempre bom ter um estádio inteiro só apoiando o seu time, é um "doping emocional" que traz desempenho esportivo.

O futebol deve combater essa tendência. O STJD, tenho certeza, está preocupado com isso. É preciso discutir urgentemente essa tendência.

Preservar os princípios do direito desportivo é fundamental para o esporte. E, sempre necessário para tudo, manter a ética esportiva.  Sem esse equilíbrio competitivo as competições perdem não só o interesse, mas a razão de ser. 

O futebol das torcidas nos estádios mantém a disputa equilibrada, e mais: ele faz parte da cultura do futebol brasileiro.

Se você não se importa com cultura, pense apenas que uma hora seu time pode ser prejudicado por conta desse absurdo.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

 

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Andrei Kampff é jornalista formado pela PUC-RS e advogado pela UFRGS-RS. Pós-graduando em Direito Esportivo e conselheiro do Instituto Iberoamericano de Direito Desportivo e criador do portal Lei em Campo. Trabalha com esporte há 25 anos, tendo participado dos principais eventos esportivos do mundo e viajado por 32 países atrás de histórias espetaculares. É autor do livro “#Prass38”.

Sobre o blog

Não existe esporte sem regras. Entendê-las é fundamental para quem vive da prática esportiva, como também para quem comenta ou se encanta com ela. De uma maneira leve, sem perder o conteúdo indispensável, Andrei Kampff irá trazer neste espaço a palavra de especialistas sobre temas relevantes em que direito e esporte tabelam juntos.

Lei em Campo, por Andrei Kampff