PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

#EsportedasLetras no clima do Super Bowl

Andrei Kampff

31/01/2020 15h00

A festa é nos Estados Unidos. Agora, muita gente por aqui já planejou um domingo especial em função da final da NFL, um jogo tão especial que ganha até nome próprio: Super Bowl.

O Alexandre Barreto, além de maluco por livros, é um desses brasileiro que se encantou com esse campeonato que é a paixão dos norte-americanos.

E ele traz dois livros muito legais para quem quiser entender mais sobre esse futebol… americano.

VEJA TAMBÉM:

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo 

 


Em fim de semana de Super Bowl, aqui a gente solta não uma, mas duas dicas pros fãs de futebol americano! Ambos com autoria do Paulo Mancha, um deles feito junto com Eduardo Zolin, trazem muita informação, muitas curiosidades, e certamente são leituras muito gostosas, pra aumentar o repertório e o conhecimento de quem curte NFL.

"Touchdown: 100 histórias divertidas, curiosas e inusitadas do futebol americano" já começa nota dez: o capítulo 1 pergunta "Por que se chama futebol se é jogado com as mãos?".

E você sabia que já houve época em que o touchdown não valia pontos? Ele dava apenas direito a um chute, que garantia 1 ponto ao time se a bola cruzasse as traves. O sistema atual de pontuação começa em 1912.

Ah, tem também a falta por "formação ilegal": o time que ataca precisa ter pelo menos sete jogadores lado a lado na linha de início da jogada. Isso porque eram comuns, lá nas origens do esporte, as chamadas formações em massa. Os atletas do time atacante faziam um "bolo" ao redor do jogador com a bola, para protege-lo. Tipo uma formação de exército romano, imagino eu aqui. Esse "bolo" de jogadores então ia se movendo pra frente lentamente, todos de braços entrelaçados. Pra romper isso, os adversários se atiravam violentamente contra essa massa humana, tentando romper a formação. Parece mais uma batalha da Antiguidade, né? O resultado, ao menos, era igual ao de batalhas mesmo: ossos quebrados e ferimentos sérios. Assim é que surge a obrigatoriedade da formação lado a lado na linha de scrimmage, visando impedir esse tipo de formação.

Sabia ainda que já foi proibido lançar a bola? Já sei, ficou louco pra ler e descobrir tudo isso, né?

O livro do Mancha é uma maravilha. Fala do surgimento do Super Bowl, primeira transmissão para o Brasil, conta os mais famosos erros em Super Bowl… Tudo isso em menos de 170 páginas – ou seja, dá pra correr agora pra comprar o livro, ler antes do jogo e tirar uma onde de grande conhecedor desse esporte quando se reunir com a turma pra assistir ao Super Bowl deste domingo.

O segundo livro, "Os guerreiros da NFL", do Mancha em parceria com o Eduardo Zolin, traz origens, uniformes e curiosidades sobre as 84 equipes que construíram a história do futebol americano. Esse dá até pra ter ao lado pra consultar durante os jogos, ou mesmo durante o Super Bowl, e tem também muita informação legal e interessante. Em vez de ser só um levantamento sobre os times, tipo um guia, traz na verdade histórias bacanas e curiosas sobre cada um deles. Leitura também indispensável para os fãs da bola oval.

 

Touchdown: 100 histórias divertidas, curiosas e inusitadas do futebol americano

Paulo Mancha

Editora Panda Books

167 páginas

 

Os guerreiros da NFL: origens, uniformes e curiosidades de todas as 84 equipes que construíram a história do futebol americano profissional

Paulo Mancha e Eduardo Zolin

Editora Panda Books

152 páginas

 

 

Sobre o autor

Andrei Kampff é jornalista formado pela PUC-RS e advogado pela UFRGS-RS. Pós-graduando em Direito Esportivo e conselheiro do Instituto Iberoamericano de Direito Desportivo e criador do portal Lei em Campo. Trabalha com esporte há 25 anos, tendo participado dos principais eventos esportivos do mundo e viajado por 32 países atrás de histórias espetaculares. É autor do livro “#Prass38”.

Sobre o blog

Não existe esporte sem regras. Entendê-las é fundamental para quem vive da prática esportiva, como também para quem comenta ou se encanta com ela. De uma maneira leve, sem perder o conteúdo indispensável, Andrei Kampff irá trazer neste espaço a palavra de especialistas sobre temas relevantes em que direito e esporte tabelam juntos.

Lei em Campo, por Andrei Kampff